Problemas na coluna, como hérnia de disco, estenose espinhal, escoliose e outras condições, podem ser muito incapacitantes e afetar a qualidade de vida das pessoas.

 Felizmente, a cirurgia minimamente invasiva da coluna é uma técnica inovadora que pode ajudar a tratar esses problemas com menos dor, menos tempo de recuperação e menos riscos. 

Neste artigo, vamos explorar tudo sobre essa técnica revolucionária.

O que é a cirurgia minimamente invasiva da coluna?

A cirurgia minimamente invasiva da coluna é uma técnica cirúrgica que usa instrumentos especiais para acessar a coluna vertebral através de pequenas incisões na pele, em vez de cortes maiores. 

Essa técnica permite que o cirurgião acesse a coluna vertebral sem danificar os músculos e tecidos circundantes, reduzindo a dor e o tempo de recuperação.

Como funciona a cirurgia minimamente invasiva da coluna?

Existem várias técnicas diferentes de cirurgia minimamente invasiva da coluna, mas todas envolvem o uso de instrumentos especiais, como endoscópios e microscópios, para acessar a coluna vertebral através de pequenas incisões na pele. 

Essa técnica permite que o cirurgião visualize a área a ser tratada em uma tela de alta definição e execute a cirurgia com precisão. 

Além disso, essa técnica pode ser usada para tratar uma variedade de problemas na coluna, incluindo hérnia de disco, estenose espinhal, escoliose e outras condições.

Cirurgia Minimamente Invasiva da Coluna
Cirurgia Minimamente Invasiva da Coluna

Quais são os benefícios da cirurgia minimamente invasiva da coluna?

A cirurgia minimamente invasiva da coluna oferece vários benefícios em comparação com a cirurgia tradicional da coluna, incluindo:

Menos dor

A cirurgia minimamente invasiva da coluna envolve incisões menores e menos danos aos músculos e tecidos circundantes, resultando em menos dor após a cirurgia.

Menos tempo de recuperação

Como há menos danos aos músculos e tecidos circundantes, o tempo de recuperação após a cirurgia pode ser mais curto.

Menos riscos

A cirurgia minimamente invasiva da coluna envolve menos danos aos músculos e tecidos circundantes, o que pode reduzir os riscos de complicações, como infecções e sangramentos.

Melhores resultados

A cirurgia minimamente invasiva da coluna pode resultar em melhores resultados em alguns casos, como na hérnia de disco.

Quais são os riscos da cirurgia minimamente invasiva da coluna?

Tal como acontece com qualquer procedimento cirúrgico, existem alguns riscos associados à cirurgia minimamente invasiva da coluna. 

No entanto, os riscos são geralmente menores do que com a cirurgia aberta tradicional. Alguns dos riscos potenciais incluem:

Danos nos nervos

Os instrumentos utilizados na cirurgia minimamente invasiva da coluna vertebral são muito delicados e existe o risco de danificar os nervos próximos. Isso pode causar dormência, fraqueza ou até paralisia.

Infecção

Qualquer cirurgia traz um risco de infecção, e a cirurgia minimamente invasiva da coluna vertebral não é exceção. No entanto, o risco é geralmente menor porque as incisões são menores.

Sangramento

Embora o risco de sangramento seja menor com a cirurgia minimamente invasiva da coluna, ainda é possível experimentar sangramento durante ou após o procedimento.

Riscos da anestesia

Como em qualquer cirurgia, existe o risco de complicações relacionadas à anestesia.

Quem é um candidato para a cirurgia minimamente invasiva da coluna?

Nem todo mundo é candidato à cirurgia minimamente invasiva da coluna. O candidato ideal é alguém que tenha uma condição específica que possa ser tratada com essa técnica, como uma hérnia de disco, estenose espinhal ou escoliose. 

Além disso, o paciente deve estar em boa saúde geral, sem condições médicas subjacentes que possam aumentar o risco de complicações.

Quanto tempo demora a recuperar de uma cirurgia minimamente invasiva da coluna?

O tempo de recuperação após a cirurgia minimamente invasiva da coluna varia de acordo com o paciente e o procedimento específico realizado. 

Em geral, no entanto, a maioria dos pacientes pode esperar retornar às atividades normais dentro de algumas semanas após a cirurgia. 

Os pacientes podem precisar usar uma cinta para as costas por um período de tempo após a cirurgia, e a fisioterapia pode ser recomendada para ajudar a acelerar o processo de recuperação.

Conclusão:

A cirurgia minimamente invasiva da coluna vertebral é uma técnica revolucionária que oferece muitos benefícios para pacientes com condições da coluna vertebral. 

Esta técnica permite incisões menores, menos danos aos tecidos circundantes e tempos de recuperação mais rápidos. 

Embora existam alguns riscos associados ao procedimento, os benefícios geralmente superam os riscos. 

Se você está considerando uma cirurgia minimamente invasiva da coluna, converse com seu médico para descobrir se você é um candidato e para saber mais sobre o procedimento.

Perguntas frequentes: Cirurgia Minimamente Invasiva da Coluna

A cirurgia minimamente invasiva da coluna vertebral é mais cara do que a cirurgia aberta tradicional?

Embora o custo inicial da cirurgia minimamente invasiva da coluna vertebral possa ser maior, na verdade pode ser mais econômico a longo prazo. 
Os pacientes que se submetem a cirurgia minimamente invasiva podem exigir menos cuidados pós-operatórios e ter uma estadia hospitalar mais curta, o que pode ajudar a reduzir os custos médicos gerais.

A cirurgia minimamente invasiva da coluna deixa cicatrizes?

Sim, a cirurgia minimamente invasiva da coluna deixa cicatrizes. No entanto, as cicatrizes são geralmente muito pequenas e menos perceptíveis do que as deixadas pela cirurgia aberta tradicional.

Quão bem sucedida é a cirurgia minimamente invasiva da coluna?

A cirurgia minimamente invasiva da coluna vertebral demonstrou ser tão eficaz quanto a cirurgia aberta tradicional no tratamento de muitas condições da coluna vertebral. 
A taxa de sucesso do procedimento depende de vários fatores, incluindo a saúde geral do paciente, a gravidade da condição a ser tratada e a habilidade e experiência do cirurgião que realiza o procedimento.

Avatar de Cristina Leroy Silva

Cristina Leroy, formada em Letras pela UNICURITIBA, é autora do blog ortopediacoluna.com.br, onde compartilha conhecimento sobre a saúde da coluna.